Carta aberta à comunidade gaúcha

Rede Social

Competitividade da cadeia produtiva do arroz em risco

 

A comemoração dos 40 anos da CAAL – Cooperativa Agroindustrial Alegrete expressa uma enorme densidade no que tange o Cooperativismo no Estado, uma vez que ela é a síntese de 3 outras ancestrais cooperativas, a primeira com origem no ano de 1948.

Ao ensejo das merecidas comemorações, a FEARROZ – Federação das Cooperativas de Arroz do Rio Grande do Sul Ltda. realizou, no dia 2 docorrente, no auditório da CAAL, reunião de seus Conselhos de Administração e Fiscal, momento em que foram debatidos os mais importantes temas que preocupam suas filiadas, bem como as consequências daí decorrentes para seus associados. A FEARROZ, há 65 anos com atuação ininterrupta em defesa dos interesses da classe, vem participando com destaque na defesa das agroindústrias cooperativas reclamando pela modernização e atualização das normas que regem o Mercosul, tanto na parte protetória da agroindústria gaúcha de arroz, quanto na parte da produção propriamente dita, ambas já com níveis elevados de produtividade e eficiência, proporcionando condições igualitárias de competitividade para esses dois setores  tão importantes para nosso Estado.

A FEARROZ e suas filiadas não entendem como possível a continuidade de sobrevivência dos setores agroindustrial e produtivo do arroz sem a necessária equivalência de condições mercadológicas, tributárias e sanitárias entre os países partícipes do Mercosul. Admite que não podemos prescindir de medidas que modernizem e tornem mais justas e equilibradas essas relações internacionais. Reconhece que de nada, ou pouco vale a existência de indústrias e produtores competentes e atuantes por meio de sistemas modernos e eficientes de produção, submetidos a rigorosos preceitos ambientais que resultam em altos custos, quando compelidos a competir com terceiros dos quais pouco lhes é exigido.

É uma luta de difíceis resultados, mas que não desviará a FEARROZ e suas filiadas do caminho da justa competição, com igualdade de armas, pois nossa competência já está amplamente comprovada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *