Mesmo sem repasses do Estado, Santa Casa fecha o ano com saldo positivo

Rede Social

Os atrasos de valores não repassados pelo Estado à Santa Casa de Alegrete, não foram motivos para a Irmandade entrar em crise, como a maioria dos hospitais do RS, a partir da falta deste incremento financeiro.

O montante de repasses atrasados supera um milhão, segundo gestores da Santa Casa. Serviços como a Casa da Gestante, Mamãe Canguru, Plantão Obstétrico, entre outros, sofreram um revés financeiro em razão  do governo até hoje não ter repassado os valores devidos à instituição.

Mas nem por isso a Santa Casa deixou de primar por melhorias na saúde. Foram criadas alternativas, durante o ano, que resultaram num saldo positivo. A criação do primeiro núcleo psicopedagógico, a qualificação do quadro de profissionais e servidores com cursos técnicos e referentes a área de atuação de cada um, foi um diferencial.

A gestão hospitalar primou por cursos na área de urgência e emergência, instrumentação cirúrgica e até um curso pioneiro para cuidador da pessoa idosa.

Com 5 mil usuários, o cari-saúde, cartão que possibilita atendimento médico no hospital e prestadores de serviço, cresce diariamente. A implantação de cancelas eletrônicas no estacionamento, uma cafetaria num espaço interno ao hospital, foram melhorias e acréscimos de renda.

Além de possibilitar a comodidade de acompanhantes, que antes tinham de sair para comprar lanches. Agora o espaço contempla trabalhadores e usuários da Santa Casa.

Com a folha salarial mensal na casa de um milhão, 603 funcionários compõem o quadro da instituição. A segurança no trabalho teve um incremento especial em 2017. A saúde do trabalhador foi colocada em primeiro plano, com aquisição de epi’s e cursos de qualificação na área.

O troco solidário da Peruzzo, Panvel, a adesão pela conta de luz (RGE), são parcerias que injetam um montante considerável nas finanças da casa. Além de parcerias com instituições bancárias e clubes de serviços, que promovem campanhas em prol do hospital.

Entre as diversas melhorias em 2017, estão a construção do necrotério do IML, o novo ambulatório com classificação de risco. A construção da escola técnica, já habilitada para iniciar uma turma de técnicos em enfermagem a partir de abril de 2018.

A adequação do PPCI também foi contemplada neste ano. Inclusive com treinamentos em caso de incêndio.

A aproximação da Santa Casa com a comunidade também foi outro diferencial. Pelas redes sociais, ou diretamente com ações envolvendo pessoas em campanhas, brechós e até uma parceria com a biblioteca Mário Quintana, com a criação de pontos de leitura dentro do hospital, projeto Leitura mg, foram ações que dinamizaram atividades lúdicas. No ESF Passo Novo, uma parceria com o grupo Conviver, reúne idosos e já se consolidou.

Com 36 mil atendimentos mensais de pacientes, 600 mil internações por mês, o hospital reformou alas e já é referência regional. Cidades da 10ª CRS ocupam serviços e têm atendimentos diários feitos pela Santa Casa.

Para 2018, um projeto com a Unipampa vai implantar um sistema de energia solar. Credenciamento junto ao Ministério de Educação, vai trazer mais dois médicos clínicos residentes. Segundo o Dr Carlinhos, responsável direto, poderão chegar a quatro profissionais no ano seguinte. Na ala psiquiátrica já há dois médicos residentes atendendo a demanda.

As emendas parlamentares deram um Up na aquisição de novos aparelhos. Com o repasse destas verbas foi possível adquirir equipamentos essenciais para realização de exames médicos e materiais como encubadoras, camas eletrônicas, berços aquecidos e monitores para vídeo cirurgias.

Também foi adquirido por meio de um parceiro, a quantidade de 800 peças de roupas, para uniforme do pessoal administrativo, que os diferenciou dos servidores da área médica.

A atual diretoria provedora nos 145 anos de Irmandade, tem como presidente Antônio Jorge Lima Barcellos de Souza, seguida pelas respectivas áreas:

Diretor Geral: João Alberto Almeida Pereira
Diretora Operacional: Tailise Silva Ribeiro Lemos
Diretor Técnico: Décio Passos Sampaio Peres

Sem dívidas com fornecedores, e em dia com os salários  do quadro funcional, a Irmandade da Santa Casa de Caridade segue promovendo a recuperação física e psicológica dos pacientes num ambiente humanizado.

Com o intuito de fidelizar um atendimento qualificado à comunidade, a Santa Casa entra 2018, como referencial de excelência em assistência a saúde.

 

Fonte e fotos: Portal Alegretetudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *