Pensando Alegrete

Rede Social

Nomeação da nova ministra do Trabalho

A possível nomeação da ministra do Trabalho Cristiane Cristiane Brasil, a qual foi condenada em ações trabalhistas exatamente por não cumprir com as regras mínimas da legislação trabalhista exigidas para todos os empregados neste país,  é um “tapa na cara” dos brasileiros.Pior é seu substituto  na Câmara Federal. Se ela for confirmada como ministra,  o seu suplente é Nelson Nahim, condenado por exploração sexual de menores. Isto demonstra que o governo Temer não possui qualquer espécie de moralidade na escolha dos membros para comandar as pastas ministeriais.A posse de Cristiane Brasil estava prevista para terça-feira passada, mas uma decisão judicial suspendeu a solenidade, numa demonstração clara que ela não possui condições de acender a pasta do Trabalho.A Advocacia-Geral da União recorreu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região, mas o desembargador Guilherme Couto de Castro negou o recurso. O governo decidiu recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), demonstrando assim que Temer está muito interessado na nomeação de Cristiane Brasil, nada de novo, pois vários dos ocupantes do primeiro escalão de seu governo estão sendo processados por causa da operação Lava Jato e outros vários crimes que cometeram.

Reajuste do salário mínimo

Faziam muitos anos que não tínhamos um reajuste do salário mínimo com percentual tão baixo, para ser mais específico 24 anos, sendo que o aumento de preços dos bens de consumo aumentaram de forma considerada, ademais pelo segundo ano consecutivo o reajuste do salário mínimo fica abaixo da inflação.É quase impossível para um brasileiro entender os cálculos utilizados pelos economistas do governo Temer quando informam índices baixíssimos de inflação, pois percebemos de forma clara os vários aumentos de preços dos combustíveis e seus derivados: energia elétrica, alimentos e outros.
Os números não estão fechando, mas o que sabemos é que o aumento do salário mínimo foi irrisório, passou de R$ 937,00 para R$ 954,00 , e  o valor dos bens de consumo sobem a “olhos vistos”.

 

Energia elétrica

Fatura, Indenização por queima de equipamentos, Recuperação de consumo, Corte no fornecimento e Demandas.
Responsáveis: Paulo Monteiro ou Jeferson Bruning (OAB/RS50243)
Rua: General Vitorino, 382 Fone: (55)3422 6099

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *