Minha Trajetória na Ballerina: Livia Temp Falcão

Rede Social

Tudo começou com meus primeiros passos… Era notório que eu seria uma bailarina. Quando comecei a caminhar, minhas irmãs contam que eu já andava nas pontas dos pés, pois me inspirava em vê-las dançando nas apresentações de ballet.

Minha trajetória como bailarina iniciou, de fato, quando pisei pela primeira vez no palco de um dos maiores festivais de dança do país (Bento em Dança), quando, com apenas 3 anos de idade, fiz uma participação especial, interpretando uma palhacinha de um carrossel. Desde então, nunca mais deixei de lado minhas sapatilhas. Com a benção de minha avó, Izóldi Lilia Temp, subia em sua cadeira de rodas e inclinava minha cabeça para que ela pudesse beijar meu coque, e só assim me dirigia feliz à Escola Ballerina, onde encontrei uma segunda família, onde danço e estudo até hoje.

São doze anos de ballet, de dedicação, amor, entrega, dores, alegrias, realizações, frios na barriga, e uma mistura de sentimentos que só quem dança sabe como é. Ensaios, muitos ensaios, que me levaram inúmeras vezes à exaustão, mas tudo para que pudesse atingir meu grande objetivo: de me tornar uma bailarina.

Hoje, aos 15 anos, me aproximo da concretização da parte deste sonho, na qual tenho consciência de que não é um fim, e sim, o início de uma nova jornada como profissional da dança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *