Pensando Alegrete

Rede Social

Da necessidade de termos democracia

Vivemos momentos difíceis em nossa democracia, muitos estão se manifestando que gostariam da ditadura de volta, isto nos remete para a analise que não estamos sabendo lidar com a democracia, parece que não aprendemos com os erros do passado.
Deixar de ter pensamentos e ideias próprias para delegar aos outros o que podemos ou não fazer, inclusive sobre o que não está regrado, deixar para um pequeno grupo de pessoas, no caso o alto comando dos militares decidir o que é melhor para cada Brasileiro, esqueceram que até hoje muitas mães ainda não puderam enterrar seus filhos que sumiram sem deixar paradeiro.
Muitos afirmam que a ditadura terminaria com a corrupção, se olharmos para trás vamos enxergar que a corrupção existe em nosso país desde a sua descoberta, em alguns momentos aumenta em outros diminui, exemplo como a Transamazônica, que nunca foi terminada, que deveria promover a ligação entre a Fronteira Peruana com o Atlântico e a ocupação da Amazônia, no que seria a mais gigantesca via terrestre pioneira em construção no mundo e, tantas outras obras espalhadas pelo país que foram começadas na época dos governos militares e não foram acabadas, numa demonstração que naquele período também ocorreu desperdício e desvio de dinheiro publico.
Não podemos esquecer do terrível SNI ( Sistema Nacional de Informações), que foi criado quando os militares assumiram o poder no Brasil, sob o pretexto de manter a segurança interna e eliminar o perigo do comunismo, onde o Estado aumentou o autoritarismo e a repressão de forma intransigente e inconsequente.
Também da criação do DOI-Codi, centro de repressão do Exército conhecido como “sucursal do inferno”, palco de torturas e desaparecimento de presos políticos e suspeitos de subversão.
Temos que lutar de forma intransigente pela possibilidade de termos pensamentos livres, com nosso direito de ir e vir de forma plena, da livre expressão, desde que respeitado o próximo e a legislação em vigor, disso não podemos abrir mão, pois muitos morreram e outros lutaram uma vida toda por isso.

Como diz o pensador: ” Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”, uns dizem que esta frase é de Voltaire, outros dizem que não é dele, mas o importante é a mensagem que a mesma traz.
Podemos discordar, mas com certeza temos que proporcionar que todos possuam os mesmos direitos e sejam tratados de forma igualitária, isso é democracia.

 

Energia Elétrica

Equipe de profissionais especializados sobre fatura, Indenização por queima de equipamentos, Recuperação de consumo , Corte no fornecimento e Demandas.
Responsáveis: Paulo Monteiro ou Jeferson Bruning (OAB/RS50243)
Rua: General Vitorino, 382 – Fone: (55)3422 6099

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *