Equipe da Administração Municipal debate com Centro Empresarial abertura do Calçadão

Na manhã desta segunda-feira, o prefeito Márcio Amaral esteve no Centro Empresarial de Alegrete, atendendo interesse daquela entidade, para apresentar o anteprojeto de abertura do Calçadão da Cidade. O prefeito compareceu acompanhado de seus secretários Jetter Danzer de Souza, da Infraestrutura; Luciano Pereira, da Segurança Pública,Mobilidade e Cidadania; Jesse Trindade Santos, do Desenvolvimento Econômico e Turismo; Paulo Salbego, do Planejamento; Gabriella Segabinazzi, do Meio Ambiente, assim como o engenheiro Huilliam Severo, da Infra; Gabriela Urbanetto, engenheira florestal, do Meio Ambiente, e Milton de Deus, da Segurança Pública.

       O presidente do Centro Empresarial, Francisco Pedroso, recebeu a comitiva da Prefeitura e disse da importância de ouvir os segmentos para um assunto que mexe com a vida da cidade, especialmente de moradores e empresas estabelecidas naquela quadra. O prefeito Márcio Amaral disse ser uma demanda antiga do empresariado que tem comércio no Calçadão. O assunto já havia sido tratado anteriormente, mas dependia de ações da Corsan e da RGE quanto aos estudos sobre as redes de energia e saneamento. O prefeito enfatizou que as mudanças devem ser feitas ouvindo as opiniões.

  O secretário Luciano Pereira relatou sobre o anteprojeto elaborado pela sua secretaria de abertura do Calçadão feito em conjunto com as secretarias de Infraestrutura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico. Disse o secretário que a abertura não resolve somente para o comércio alí estabelecido, mas para a segurança naquele local, possibilitando a circulação de viaturas dos Bombeiros e ambulâncias. Na sequência, o secretário de Infraestrutura, Jetter Danzer de Souza, explicou, na planta, ao Centro Empresarial, como seria essa abertura. Jetter afirmou que esteve no local com a equipe verificando e apontando situações levantadas.

       Há duas formas de fazer a abertura do Calçadão: fazendo o rebaixamento da rua ou mantendo o mesmo nível. Tem a questão dos hidrantes para os Bombeiros e as redes de água e esgoto, a substituição de árvores por arbustos ornamentais, explicou o secretário. Foi abordado também quanto à substituição da iluminação pública por novas luminárias já adquiridas e o mobiliário do calçadão, bancos e cercados que deverão passar por estudos.

      A respeito do tempo que levará para realizar a obra, vai depender do que vai ser feito no local, ponderou o secretário Jetter. A ideia é fazer por etapas e a cargo de uma empresa contratada. A adoção do Calçadão também foi tratada na reunião, havendo essa possibilidade. Caberá ao Centro Empresarial encaminhar o pedido de reabertura do Calçadão para ser enviado à Câmara Municipal.

       O Centro Empresarial anunciou que deverá ocorrer uma outra reunião, com a participação dos lojistas do Calçadão para a apresentação do projeto e custos. Já para a próxima semana, a Corsan e a RGE deverão dar resposta sobre alterações que deverão ser feitas quanto aos seus serviços no Calçadão. A via que será aberta no local para passagem de veículos terá a largura de 3m57cm e não será permitido estacionamento no local.

 

Compartilhamento: